• Portal do Roteiro Audiovisual

Polo de cinema no Rio será reestruturado e modernizado

Por meio da Secretaria de Infraestrutura, Rio-Urbe e da RioFilme lançou o edital para licitação da cessão de uso do Polo Cine Vídeo. Confira:

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Infraestrutura, Rio-Urbe e da RioFilme, lançou o edital para licitação da cessão de uso do Polo Cine Vídeo. O terreno localizado na Barra da Tijuca já conta atualmente com 16 construções e a cessão é para que o local tenha estúdios com infraestrutura de ponta para o setor audiovisual no Rio de Janeiro. A ação faz parte do Plano de Retomada do Audiovisual Carioca, anunciado pelo Prefeito do Rio, Eduardo Paes, no dia 17 de agosto, no Palácio da Cidade.


Localizado na zona oeste da cidade, o espaço deverá se tornar um equipamento estratégico para a retomada da produção audiovisual carioca. Toda área que abrigará o Polo Cine Vídeo possui cerca de 60 mil m². O vencedor do edital de 92 milhões de reais terá a cessão para exploração de uso do espaço por 30 anos. Em contrapartida, precisará reformar os 16 prédios já existentes e construir mais oito novos estúdios. Serão 6.500 m² de novas edificações. O edital prevê que a abertura dos envelopes da licitação aconteça no dia 26 de Outubro de 2021, às 10h30min.


Os vencedores da concorrência terão que arcar com toda a manutenção geral do espaço, como iluminação, instalações prediais, tratamento acústico, sistema de áudio e vídeo, climatização, paisagismos, entre outros. A modernização dos escritórios, restaurantes, casas de geradores e transformadores também fazem parte do escopo. Durante o período de obras, eles estarão isentos do pagamento do valor da outorga do espaço.


A Contratada desenvolverá o projeto executivo a partir do projeto básico fornecido pela Rio-Urbe. Entre as obrigações contratuais previstas no edital, a empresa contratada deverá apresentar propostas de Projeto executivo de instalação mecânica cênica; Projeto executivo de instalações especiais; Projeto executivo de Tratamento Acústico; Projeto executivo de sistemas de A/V e Projeto executivo de Iluminação Cênica. Todos esses itens estão detalhados no edital, com os requisitos exigidos de isolamento acústico, iluminação cênica, áudio e vídeo (A/V), sistema de climatização, passarelas técnicas e grides, há ainda especificações detalhadas sobre os projetos para as áreas de apoio, como camarins, vestiários, copa, salas de maquiagem e recepção, entre outras.


A meta é a de que o novo Polo Cine Vídeo tenha uma estrutura de ponta, com as soluções e equipamentos mais modernos e eficientes disponíveis no mercado para a produção de audiovisual, garantindo o cumprimento das finalidades do equipamento anunciadas no edital, que menciona a possibilidade de gravações e filmagens com ou sem público e ao vivo.


A reestruturação do Polo é um dos pontos centrais da meta de fortalecimento do ambiente produtivo e exibidor na cidade do Rio, anunciada no Plano de Retomada do Audiovisual Carioca. Essa meta prevê ainda a reabertura do CineCarioca Nova Brasília,no Complexo do Alemão, que deve acontecer até o começo de Outubro deste ano, e a criação do Distrito Criativo carioca, o DCC, que está sob a análise de um Grupo de Trabalho criado por decreto publicado pelo Prefeito no dia 18 de agosto passado. O Distrito Criativo deverá ser instituído na zona oeste, entre Barra e Jacarepaguá, e tem o Polo Cine Vídeo entre as estruturas consideradas fundamentais para a consolidação da área como um dínamo produtor de audiovisual na cidade e catalizador de investimentos para a economia criativa do município.

Reprodução: Prefeitura do Rio

1,155 visualizações